Obter o controle sobre os custos de energia: O sol não manda conta

- Saiba como é fácil gerar sua própria energia solar -

Entenda como o sol pode energizar a sua vida, trazendo economia e liberdade energética

Produção de energia elétrica a partir da energia solar - Casos de aplicação

Energia solar na residência

Energia solar na residência

Energia solar no comerércio

Energia solar no comerércio

Energia solar na fazenda

Energia solar na fazenda

Energia solar na indústria

Energia solar na indústria

Soluções completas de energia solar para residências, comércios, indústrias e fazendas 

  1. Análise e Proposta
    • Análise do histórico de consumo
    • Análise e avaliação da viabilidade financeira e do potencial de economia
    • Elaboração de uma proposta personalizada
  2. Contrato e Documentação
    • Contrato baseado nos dados da análise
    • Documentação do projeto
  3. Instalação e Ativação
    • Instalação no local planejado
    • Ativação na distribuidora

Quanto custa a energia solar?

A energia solar é de graça e a tecnologia para transformar ela em energia elétrica, os painéis e os acessórios estão ficando mais e mais baratos.

Como a energia solar funciona?

  1. Os painéis fotovoltaicos captam a radiação solar convertem a luz solar para eletricidade em corrente contínua (CC). A capacidade de geração depende do nível de radiação da sua cidade e das características do seu telhado.
  2. Um inversor converte a eletricidade que está em corrente contínua para corrente alternada (AC).
  3. O painel elétrico envia energia para os consumidores
  4. O sistema de gestão de energia mostra a quantidade de energia gerada e o seu consumo próprio. A energia que não é consumida será direcionada pela rede da concessionária, transformando-se em créditos que podem ser usados para que seja consumida da concessionária à noite ou em períodos do ano em que a geração de solar é menor.

Quais são os benefícios da energia solar?

  • A energia que o nosso planeta recebe por ano vinda do sol, representa mais que 15.000 vezes o consumo mundial anual. Essa energia é 100% limpa e não polui durante seu uso.
  • Países grandes, como o Brasil, podem economizar nos investimentos em linhas de transmissão porque a energia solar é excelente para aplicação em lugares remotos
  • As usinas solares quase não necessitam de manutenção e tem uma vida útil de mais que 25 anos
  • Em países tropicais, como o Brasil, a geração da energia solar é viável em todo o território
  • A radiação solar proveniente do sol é um recurso natural intermitente, sendo assim, a energia fotovoltaica é considerada como uma energia renovável
  • É uma energia limpa e sem fontes de poluição
  • As instalações de Energia Solar Fotovoltaica necessitam de pouca manutenção. A recomendação é que os painéis fotovoltaicos sejam limpos ao menos duas vezes por ano
  • A energia solar vem crescendo como uma fonte de energia alternativa economicamente viável. A tecnologia está crescendo cada dia a mais no mercado brasileiro, da mesma forma com que seus custos vêm decaindo
  • O uso da Energia Solar Fotovoltaica como uma geração distribuída pode reduzir o desperdício das perdas elétricas nas linhas de transmissão
  • A Energia Solar Fotovoltaica é apropriada para locais distantes dos centros urbanos, em lugares remotos e de difícil acesso, não necessitando das linhas de transmissão e economizando nos investimentos do sistema de distribuição
  • Isenção de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) sobre a micro e a mini geração distribuída na maioria dos estados brasileiros.

Qual são as etapas do projeto

  1. Análise e Proposta
    • Análise do histórico de consumo
    • Análise e avaliação da viabilidade financeira e do potencial de economia
    • Elaboração de uma proposta personalizada
  2. Contrato e Documentação
    • Contrato baseado nos dados da análise
    • Documentação do projeto
  3. Instalação e Ativação
    • Instalação no local planejado
    • Ativação na distribuidora

O que são os Sistemas Fotovoltaicos?

Os sistemas fotovoltaicos realizam a conversão direta de energia solar em energia elétrica, de tal forma que os módulos solares, com as suas devidas inclinações corretas, captam a radiação solar por meio de suas células solares. As células são formadas de materiais semicondutores que funcionam de acordo com efeito fotovoltaico. A energia elétrica gerada pode ser utilizada nos setores residenciais, comerciais, rurais e industriais, desde que seja um sistema de micro geração distribuída, ou seja, uma instalação que possua uma central geradora com uma capacidade para até 75 kW de potência instalada. Também são válidos os sistemas de mini geração distribuída, ou seja, uma instalação que possua uma central geradora com uma capacidade com potência instalada superior a 75 kW e inferior a 5 MW.

Engana-se quem acredita que o potencial solar do sul do Brasil é pequeno. De acordo com estudos, o estado do Paraná possui uma produtividade estimada total anual média de 58 % superior à Alemanha, ou seja, um Sistema Fotovoltaico no Paraná pode gerar 58 % a mais de energia elétrica do que no país europeu, o qual é um dos países com maior investimento em energia solar do mundo. Além disso, o sistema solar fotovoltaico continua funcionando nos dias nublados, pois a claridade existente produzirá energia.

Os sistemas fotovoltaicos podem ser instalados de duas maneiras diferentes, dependendo principalmente da forma com que a energia elétrica gerada será utilizada. Sendo assim, podemos a classificar em Sistemas Fotovoltaicos Isolados e Sistemas Fotovoltaicos Conectados à Rede.

Sistemas Fotovoltaicos Isolados

O Sistema Fotovoltaico Isolado se baseia na utilização de um sistema de acumulação de energia elétrica, o qual durante o dia utiliza a energia elétrica gerada e a armazena em baterias eletroquímicas para a sua utilização futura. Tais sistemas são comumente utilizados em áreas rurais, distantes de centros urbanos, áreas de camping e em comunidades isoladas. O Sistema Fotovoltaico Isolado NÃO é conectado ao sistema de distribuição da concessionária.

Dessa forma, os Sistemas Fotovoltaicos Isolados são compostos por um módulo solar ou por um conjunto de módulos solares, um sistema de acumulação de energia elétrica, um inversor e um controlador de carga. Os controladores atuam como chaves ao sistema. Eles servem para proteger a bateria contra sobrecargas ou descargas exageradas.

Sistemas Fotovoltaicos Conectados à Rede (SFVCR)

Os sistemas Fotovoltaicos Conectados à rede respeitam o Sistema de Compensação de energia elétrica, sistema também conhecido sistema net metering. Durante o dia, a energia produzida atende instantaneamente o consumidor e caso haja energia elétrica produzida excedente, essa será injetada na rede. À noite, quando o sistema não produz energia elétrica, a unidade consumidora usa a energia do sistema centralizado. Ao final do mês, será realizado pela concessionária local de energia, o balanço da energia elétrica injetada na rede e da energia elétrica consumida da mesma. Se a geração for maior que o consumo, a concessionária disponibiliza créditos ao consumidor que pode ser utilizado em um período de até 60 meses.

Dessa maneira, os Sistemas Fotovoltaicos Conectados à Rede não utilizam o sistema de acumulação de energia, e consequentemente, não é necessário à utilização dos controladores de carga. Assim sendo, fazem parte dos SFVCR os seguintes componentes:

Módulo Solar ou Conjunto de módulos Solares: os Módulos Fotovoltaicos são compostos por células fotovoltaicas, as quais captam a energia solar e as convertem em energia elétrica.

Inversor: Os Inversores têm como objetivo de transformar a energia elétrica em corrente contínua (CC) proveniente dos painéis solares para a energia elétrica em corrente alternada (CA), compatível com a maioria das cargas residenciais.

Medidor eletrônico: Medidor eletrônico é o equipamento que possui como funcionalidade calcular o consumo de energia elétrica gasto em um determinado período de tempo. Nos SFVCR, a medição deve ser bidirecional, de tal forma a registrar a energia consumida da rede e a energia injetada na rede elétrica.

Fotos SMA Solar Technology AG