árvore de natal

Eficiência Energética Residencial – Parte III: Pisca-Piscas

O fim do ano se aproxima e o espírito de natal começa a florescer através dos enfeites luminosos destacados nas fachadas das residências.  Os pinheirinhos são alegrados com os famosos pisca-piscas de maneira a dar cor e luz à data festiva. Por serem fisicamente pequenos, tais cordões de lâmpadas dão a ideia de consumirem uma pequena parcela de energia elétrica. Assim sendo, muitos ignoram seu consumo e os deixam ligados a uma considerável fração do dia. E é aí que muitos se enganam.

Afinal, qual é o impacto dos pisca-piscas na fatura de energia elétrica? Para esse estudo, comparamos dois tipos de tecnologias de mini lâmpadas encontradas no mercado: as Incandescentes e as LED’s. Além disso, realizamos três comparações distintas quanto ao número de horas por dia em que as lâmpadas ficam acesas durante todo o mês de dezembro (31 dias). Por fim, consideramos a tarifa COPEL vigente para clientes do subgrupo B1 (residencial) – R$ 0,64543 por kWh com os Impostos.

Caso um cordão de 200 mini lâmpadas incandescentes fique ligado das 9 horas da noite às 7 horas da manhã do dia seguinte, o custo pela energia elétrica consumida será de R$ 12,00 ao mês. Tal custo pode ser diminuído principalmente por dois pontos: a peculiaridade do material e o tempo que o mesmo fica em funcionamento. Dessa forma, ao comparar as lâmpadas incandescentes com as de tecnologia Led, observamos uma redução expressiva em seu consumo e consequentemente em seu custo. Os R$ 12,00 passariam para R$ 2,40, ou seja, um preço cinco vezes menor. Caso diminuirmos na metade o tempo de uso considerado previamente, espera-se um custo reduzido em 50%.  Essas conclusões podem ser observadas na tabela abaixo.

Pisca-Piscas

De acordo com a Resenha mensal do Mercado de Energia Elétrica, publicado em Janeiro de 2016 pela Empresa de Pesquisa Energética, o consumo médio de energia elétrica em uma residência no Brasil foi de 161,8 kWh no ano de 2015. Assim sendo, o consumo de energia elétrica pelas mini lâmpadas incandescentes, caso sejam ligadas por 10 horas ao dia, representam expressivos 11,49 % da fatura total, ao contrário dos 2,3% quando utilizado a tecnologia Led. Os gastos de energia elétrica podem aumentar consideravelmente com a utilização dos pisca-piscas. Deixar de decorar a casa não é a melhor a solução, visto que as lâmpadas Led consomem bem menos energia, possuem uma maior durabilidade, além de possuírem uma maior intensidade luminosa.

A LEMKE recomenda algumas medidas para a economia de energia:

  • Reduzir o tempo dos pisca-pisca ligados;
  • Dar a preferência as lâmpadas LED;
  • É possível colocar timers em sistemas de iluminação de natal. Timer é um dispositivo que quando programado pode ser utilizado para desligar os pisca-piscas em um horário pré-determinado. Afinal, quem irá observar os enfeites quando todos estiverem dormindo?

Confira outras medidas para a economia de energia residencial:

   Eficiência Energética Residencial – Parte I: Televisão & Receptor – Clique aqui.
   Eficiência Energética Residencial – Parte II: Televisão e suas Tecnologias – Clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *